21 de setembro de 2017

Manual pra esquecer alguém

Manual pra esquecer alguem

     O primeiro passo pra esquecer alguém, já não é dos mais simples, exige uma força de vontade muito grande, sendo que terá que abrir mão de algumas coisas. O primeiro passo é se afastar desse alguém, parece obvio, mas sob tais circunstancias o obvio resolve mais do que qualquer super elaboração de teoria. Mas também parto do principio de que quem não é visto não pode ser notado.
     Depois disso espere algumas semanas, vão ser semanas que te fazem ficar pensando em tudo que você perde com essa distancia, na verdade, na verdade, você vai sentir uma falta absurda da pessoa afastada, e sentir uma vontade incontrolável de procura-la, e ai se apresenta o segundo passo: não procurar esse alguém quando bater essa vontade incontrolável de procurar. Mas essa será uma vitória que deve ser conquistada dia a dia, não adianta evitar hoje e ceder amanhã.
     Supondo que os dois primeiros passos foram concluídos com sucesso vem a parte mais intelecto emociono racial do processo: você deve se desfazer de lembranças boas, te todas elas, aos poucos, deve se desfazer de tudo que te faça lembrar de momentos bons, todos eles devem ser deletados da sua mente, e se necessário para isso, deve ser deletado qualquer objeto que te recorde qualquer coisa boa que possa ter existido. Queime fotos, rasgue bilhetes, delete posts, e-mails, ou qualquer coisa que ative suas lembranças.
      Depois disso faça um processo de deletar das suas lembranças o quanto essa pessoa é especial pra você e os motivos pelos quais essa pessoa é especial, porque enquanto você achar que essa pessoa é especial, sempre terá motivos pra achar que esquecer não é uma boa ideia. O sorriso, o cabelo, o olhar, as conversas, a dedicação, o quanto ela se importou, aquele abraço no dia que você precisou e ela nem sabia da importância, aquela musica que aproximou vocês, o bom humor, o carinho, as ideias, as atitudes e aquele beijo. Resumindo: tudo o que você acha especial nessa pessoa.
     O próximo passo é o mais simples de todos: arrume alguém pra se distrair, um outro alguém. Alguém do tipo que você tem certeza de que se ela te visse junto pensasse: meu Deus como ela é linda, não posso competir com ela. Se um alguém não for suficiente arrume quantos alguém forem necessários, o importante é não sobrar tempo pra ficar sozinho se lamentando a pessoa especial que se foi.
    De todos os passos desse manual estou seguindo a rigor. E vou relatar com estou:
     Troquei meu aparelho celular, me proibi de ouvir algumas musicas, não oro já tem um tempo, não passo por algumas ruas já tem um tempo, não vou mais ao cinema, não me permito assistir comédias românticas, joguei alguns cadernos fora, não uso determinadas roupas (inclusive minha camisa do corinthians), até meu violão está abandonado. Não vou mais ao mc donalds, na verdade me tornei vegetariano, porque qualquer espetinho de carne traz lembrança. Pra resumir: mudei minha roda de amigos, me desfiz de todos os moveis do meu quarto, estou com torcicolo, pois só ando com a cabeça inclinada pra baixo (olhar pro céu a noite é terminantemente proibido). E to mudando de casa, pois as paredes do meu quarto também me fazem lembrar.
     Parece que o manual não funciona, pelo menos agora você já sabe o que não deve fazer. . ..


Pigmalião (heteronimo)
Alessandro Longo

20 de setembro de 2017

Não Dá Mais

Um44k

Seu jeito não me engana
E a gente não se vê
A mais de uma semana
Querendo te dizer
Que sem você aqui
Minha vida desanda
Você consegue me destruir
E ao mesmo tempo me distrair
Demais seria a gente se encontrar e eu dizer
Que não dá mais pra ficar
Do jeito que está eu e você
Me render pra gente voltar
E a saudade faz doer
Você pra mim foi tudo
E eu insisti em ter você de volta
E mesmo sem querer me prendo em você
Porque sinto que faz falta
E eu não consigo mais te sentir
Por mais perto que esteja eu posso ouvir
E perceber e te dizer que era você
Que não dá mais pra ficar
Do jeito que está eu e você
Me render pra gente voltar
E a saudade faz doer

18 de setembro de 2017


Na vida a gente só sabe se ama alguém, só tem o direito de dizer a alguém “eu amo você”, depois de ter dito infinitas vezes a este mesmo alguém a frase: “eu perdôo você”, porque na verdade a gente só sabe que ama depois de ter tido a necessidade de perdoar.

Antes do perdão a gente pode até ter admiração por alguém, mas admirar alguém ainda não é amar, porque admiração não nos leva a dar a vida pelo outro, não! Admiração é um sentimento, uma situação superficial, quase que externa, “eu admiro aquela pessoa”.
Mas eu sei que amo depois de ter olhado nos olhos, saber que errou, que não fez nada certo e mesmo assim eu continuo dizendo: “eu não sei viver sem você! Apesar de ter errado tanto, continua a ser especial pra mim!”.

A gente sabe que ama as pessoas depois de ter feito um exercício de olhar nos olhos no momento em que ela não merece ser olhada e descobrir ali ainda uma chance que ainda não acabou.
Coisa boa na vida é a gente encontrar pessoas que nos trate assim, com esse nível de verdade. A gente já nos conhece de verdade, já foi capaz de conhecer todas as nossas qualidades, também todos os nossos defeitos, porque eu não sou só qualidades, também tenho defeitos e eu só me sinto amado no dia em que o outro saber todos os meus defeitos e mesmo assim continuar acreditando em mim. Muitas vezes o nosso amor humano não é assim. A gente ama o outro por aquilo que ele faz de certo e de bom para nós! Não é assim?
E às vezes até elegemos os nossos amigos assim, ele é bom demais pra mim e no dia em que deixar de ser, deixou de ser amigo. E no dia que falhou, no dia em que errou, no dia em que esqueceu, no dia em que não conseguiu acertar, continua tendo valor pra você ou você só amou aquele que consegue lhe fazer o bem?
Jesus disse que não tinha mérito nenhum em amar aquele que nos amam, que o mérito esta em amar o outro mesmo quando ele não merece ser amado. Eu sei que é um desafio mas essa é a tua religião, é isso que nós acreditamos, é isso que nós bebemos no carvalho. Eu creio que não há descanso maior para o nosso coração do que encontrar alguém que nos ama. Assim é que eu gostaria que você levasse para sua vida somente as pessoas que te amam assim, com essa capacidade de olhar nos teus olhos mesmo quando você não consegue fazer nada certo e mesmo assim, continua sendo o teu amigo e continua acreditando em você.
Deixe entrar na sua vida apenas as pessoas que quiserem te fazer melhor, porque gente que nos diminui nós já estamos cheios, amigos de verdade são aqueles que nos desafiam, são aqueles que no momento em que estamos na lama nos olha nos olhos e nos diz: “você não foi feito para isso!”. Amigo de verdade é aquele que olha nos teus olhos e te respeita e nos coloca para sermos mais. Namorado ou namorada de verdade é aquele que te respeita como homem ou mulher, porque saber que tu és um coração, que é muito mais necessitado de ser amado, abraçado, de ser tocado. E o amor vem antes do toque. E quem disse que beijar na boca é declaração de amor? Pode até ser uma das demonstrações, mas eu tenho certeza que o seu coração se sente muito mais amado no momento em que você é olhado de um jeito certo, do que beijado de qualquer jeito. Não são poucas às vezes que você beija, beija, beija... Abraça, abraça, abraça... Transa, transa, transa, e mesmo assim continua sozinho, porque um homem deitado do lado da cama não é garantia de companhia, nem uma mulher na cama pode ser garantia de que estamos acompanhados.
Há sofrimento e muito profundo nos corações que se banalizam. Há muito sofrimento nos corações que se prostituem. Por quê? Porque sentem a sensação de que estão sendo utilizados, de que viraram uma praça pública onde os outros passam e jogam seu lixo. Por isso que eu digo, não é que nós temos um discurso moralista, não sou eu que gostaria que você um dia estivesse de mãos vazias.
Por isso que antes de entrar na vida de alguém, olhe bem nos olhos dela e tente fazer com que ela descubra que você a ama só olhando para ela. Olhe de um jeito que ela se sinta amada, e se você olhar do jeito certo, você não precisa ter ciúme porque a mulher que for olhada de um jeito certo nunca mais vai querer um outro olhar.
É o momento de segurar as mãos e lhes dizer, eu estou aqui do seu lado e quero ser para você aquilo que te falta, quero ser um amigo no momento em que precisares de um amigo, quero ser um irmão no momento em que precisares de um irmão e até mesmo um pai, uma mãe, no momento que, por ventura, precisares de um pai e de uma mãe e os teus não puderem corresponder esse papel.
Casamentos muitos não dão certo sabe por quê? Porque às vezes na vida, as pessoas vão embora aos poucos. Ta ali do lado, todo dia, mas já dói embora há muito tempo. Começa a ir embora o amante, o primeiro que vai embora geralmente, depois vai embora o amigo, e quando vai embora o amigo já não existe mais o casamento, já não existe mais companheirismo, já não existe mais amizade, já não existe mais respeito, e todos nós gostaríamos de lares que durassem, todos nós gostaríamos de ter pais que se amassem, que se respeitassem, que permanecessem do nosso lado, que segurassem as nossas mãos no momento em que nós tivéssemos a sensação de que elas estão vazias.
Isso pra mim é Deus. Aquela mão que nos sustenta no momento em que nós achamos que não temos ninguém por nós. Pra mim esse é o coração de Jesus, um coração que me olha quando tudo deu errado, que me ama quando eu não mereço ser amado, que me olha e diz:

“Eu continuo acreditando em você e não desisti de você!”


FÁBIO DE MELO

16 de setembro de 2017

Nada do que se foi'

E o que acontece aqui fica aqui.
Meu bem foi sorte grande te encontrar, você me 'pegou no ponto'
Mas agora preciso pôr os pés no chão .
E aquele veneno que alimentava meus vícios antes do dia amanhecer, era um mal real normal aqui em mim.
E eu sei muito bem o que eu preciso, mas é um preço que eu não posso pagar....Não, não!
 Os momentos foram feitos para viver, e eu não tenho uma vida pra ser vivida pois já estou de partida, então dança pra mim....danca pra mim baby!
Me faz esquecer do pior, mostra pra mim a noite do Sim....teus medos te traduzem e você sabe que pra acender é  só riscar.
Os erros sempre foram meus?
Não, não foram...na verdade esquecemos á dosagem correta e nos perdemos....
Atitudes...

15 de setembro de 2017

18 de agosto de 2017

Vejo tudo o que vivemos antes e sei que eu não me apaixonei por você.
Eu amei.
Se fosse só uma paixão, você não estaria mais aqui, em mim.
Mas como falar de amor pra quem não sabe ao menos o significado que essa palavra traz? É como tentar abraçar o vento, é como tentar te abraçar quando o mundo já tem te esmagado e você já não quer mais saber como é ser amado de verdade.

11 de agosto de 2017

Medo de amar

Experiências anteriores mal sucedidas, amores mal resolvidos ou somente estamos generalizando situações e nossos próprios sentimentos? Mas não é apenas isso, estaríamos generalizando também o amor.
É verdade...o amor machuca. Amar dói. Mas qual o problema? Quem nunca se jogou em uma relação e acabou se frustrando, se ferindo?
Quem nunca sangrou?
Eu não vejo nenhum problema nisso, sabe por quê? Já me feri tanto com as pessoas que não me amavam, já me decepcionei tanto que hoje não vejo nenhum problema de sangrar um pouquinho mais....
E acredite, eu luto até o fim pelo que acredito e se por um momento desacreditar....bem, você vai saber!
Eu tenho, você tem, todos nós temos aquela pessoa que nos magoou tanto que ainda hoje a cicatriz não se fechou e você sempre lembrará.
Lembrará não por que você queira, mas por que está em você. Não sabe como e o porquê, mas ele(a) estará lá!
Nem com toda essa dor que possui ai dentro não devemos bloquear nossos caminhos, não se foge do amor. Quando nos magoamos prometemos não amar mais né?! Então acabamos não nos entregamos. O medo nos envolve. A única saída é procurar amores fáceis, tranquilos, que não magoam e não aceleram o coração, aqueles amores que nem saudades sentimos....isso tudo se resume no medo de amar. Medo de amar novamente.
Amar é complicado, mas a coragem supera. Não depende de sorte, depende de nós mesmos.
Sabe, eu era uma garota viciada em decepcionar pessoas, até te encontrar e perceber que a única vontade que eu tinha era a de te falar o quanto eu te amava a cada abraço, a cada sorriso seu e isso me assustava garoto.Me assustava muito!
Lembra daqueles livros que eu amava ler? Livros sobre amores impossíveis. Amores que não existem e nunca vão existir, mas que eu fingia acreditar para mim mesma.
Amar é aceitar o outro, mesmo que esse outro alguém acredite em conto de fadas...