11 de agosto de 2017

Medo de amar

Experiências anteriores mal sucedidas, amores mal resolvidos ou somente estamos generalizando situações e nossos próprios sentimentos? Mas não é apenas isso, estaríamos generalizando também o amor.
É verdade...o amor machuca. Amar dói. Mas qual o problema? Quem nunca se jogou em uma relação e acabou se frustrando, se ferindo?
Quem nunca sangrou?
Eu não vejo nenhum problema nisso, sabe por quê? Já me feri tanto com as pessoas que não me amavam, já me decepcionei tanto que hoje não vejo nenhum problema de sangrar um pouquinho mais....
E acredite, eu luto até o fim pelo que acredito e se por um momento desacreditar....bem, você vai saber!
Eu tenho, você tem, todos nós temos aquela pessoa que nos magoou tanto que ainda hoje a cicatriz não se fechou e você sempre lembrará.
Lembrará não por que você queira, mas por que está em você. Não sabe como e o porquê, mas ele(a) estará lá!
Nem com toda essa dor que possui ai dentro não devemos bloquear nossos caminhos, não se foge do amor. Quando nos magoamos prometemos não amar mais né?! Então acabamos não nos entregamos. O medo nos envolve. A única saída é procurar amores fáceis, tranquilos, que não magoam e não aceleram o coração, aqueles amores que nem saudades sentimos....isso tudo se resume no medo de amar. Medo de amar novamente.
Amar é complicado, mas a coragem supera. Não depende de sorte, depende de nós mesmos.
Sabe, eu era uma garota viciada em decepcionar pessoas, até te encontrar e perceber que a única vontade que eu tinha era a de te falar o quanto eu te amava a cada abraço, a cada sorriso seu e isso me assustava garoto.Me assustava muito!
Lembra daqueles livros que eu amava ler? Livros sobre amores impossíveis. Amores que não existem e nunca vão existir, mas que eu fingia acreditar para mim mesma.
Amar é aceitar o outro, mesmo que esse outro alguém acredite em conto de fadas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.